Kempo Chinês - história

  É difícil falar da história do Kenpo/Kempo e mais concretamente, do seu desenvolvimento e implementação em quase todos os países do mundo. Os estilos de Kempo estão espalhados por todos os Continentes, variam nas suas origens e metodologia de trabalho. Com o passar dos séculos, o que em tempos foi conhecido como Chuan Fa é hoje significado de defesa pessoal real e dura, e em grande parte dos sistemas, Modernidade. Não querendo deixar para trás pormenores de maior relevância, como humildes conhecedores da história das artes marciais, este documento é escrito para aqueles que dela nada ou pouco sabem, sendo este um mero resumo da história da nossa arte.

   Com raízes que remontam a 520 DC, a arte do Kenpo/Kempo teve a China como Berço. Segundo os registos Canónicos do Templo de Lo-Yang, Bodhidharma era um Monge sobre a tutelagem de Prajnatara. Consta, que com o aproximar da sua morte, Prajnatara mandou chamar Bodhidharma para que este viajasse até à China, onde os valores do Budismo estavam em declínio. Bodhidharma viajou então até à China. Após uma viagem difícil e dolorosa a sua chegada à China terá sido em 496 AC, ao mosteiro de Shaolin-sí. Aí deu a conhecer a sua crença religiosa (dhyana) baseada na meditação pura. A Bodhidharma é também dada a criação do sistema de defesa pessoal, sem armas, que acabaria por ser origem de todas as outras artes (18 Mãos de Lohan).

   O Kenpo/Kempo é uma arte marcial única, representa a capacidade de adaptação ao meio e à situação envolvente. A originalidade e realismo das suas técnicas, combinadas com o treino mental, elevam o praticante da arte a uma perfeita harmonia entre o espírito, mente e corpo. O Caminho do Punho, como também é conhecido, deve a sua implementação no Ocidente ao Grande Mestre James Mitose, 21º descendente do fundador do sistema Kosho Shorei Ryu Kenpo (Arte do Velho Pinheiro).

   Mas o Kenpo/Kempo teve a sua verdadeira projecção com um dos cintos negros do Mestre James Mitose, falamos de William Chow fundador do Kempo Chinês que acabou por se tornar uma lenda, e 33 anos após a sua morte, muitos são aqueles que ainda seguem os seus ensinamentos.

      O Professor William Chow havia sido iniciado nas artes marciais ainda muito jovem, aprendendo com o seu pai, Hoon Chow, o sistema de Chuan-Fa da família. Hoon Chow era um Monge de Shaolin que havia emigrado para o Havai a fim de melhorar as condições de vida. Como filho mais velho, William, aprendeu da forma tradicional os ensinamentos de Shaolin e após muitos anos de prática, com o regresso do seu pai à China, juntou-se ao Mestre James Mitose.

   Mas a união foi curta, William Chow fundou, então, o seu sistema "Chinese Kara-Ho Kempo Karate" em referência à combinação dos sistemas Japonês e Chinês. O Kara-Ho Kempo acabou por se tornar um famoso sistema de defesa pessoal, e durante as décadas de 50/60 muitos foram os artistas marciais que viajaram até ao Havai para treinar com o Professor William Chow, tenso tido como alunos mais graduados, Edmund Parker, criador do Kenpo Americano; Adriano Emperado, criador do Kajukenbo e Samuel Alama Kuoha, herdeiro escolhido pelo Professor Chow para dirigir o sistema Kara-Ho.

      Muitos foram os que quer através dos ensinamentos de William Chow, quer através de James Mitose, continuaram a treinar Kenpo/Kempo e a desenvolver sistemas mais actuais e modernos de defesa pessoal.

 

gallery/fdcb16be67a9001e2293fb0afcc8f663
Imagem de Bodhidharma